terça-feira, 11 de setembro de 2007
como estou fazendo meu projeto de software (ou trabalho de conclusão) sobre tv digital, vou postar algumas coisas que eu já li sobre o assunto e algumas observações minhas.

aqui do lado nos links sobre tv digital reuní os melhores sites que eu cruzei sobre o assunto, tem muita informação boa.

a transmissão da tv digital terrestre aberta começa em 2 de dezembro, segundo as fontes oficiais do governo federal. os estudos, testes e negociações estão ocorrendo há muitos anos, desde o governo fhc. nessa época, se defendia a adoção de um dos 3 padrões existentes: o americano (ATSC-DASE), o europeu (DVB-MHP) ou o japonês (ISDB-ARIB).
obs.: vou explicar o que são esses padrões em breve em um novo post

o governo lula já veio com uma proposta diferente: convocou pesquisadores e técnicos para participarem da construção do projeto, visando produzir um sistema brasileiro, inpulsionando a tecnologia nacional.

o decreto Presidencial 4.901 de 26 de novembro de 2003 instituiu o Sistema Brasileiro de Televisão Digital - SBTVD:

- O Decreto 4.901 está baseado em um modelo social ímpar, no qual se destaca:
i. “promover a inclusão social, a diversidade cultural do País e a língua pátria por
meio do acesso à tecnologia digital, visando à democratização da informação.
ii. propiciar a criação de rede universal de educação a distância.
iii. estimular a pesquisa e o desenvolvimento e propiciar a expansão de tecnologias
brasileiras e da indústria nacional relacionadas à tecnologia de informação e
comunicação.” ( BRASIL, 2003).

- Principal motivação do SBTV: inclusão social
- Principal motivação dos modelos internacionais: tecnologia (alta definição, mobilidade etc.)

quando se fala em inclusão social se refere a interatividade, dotar a TV brasileira, presente em mais de 90% dos lares, de serviços digitais (educação a distância, informações governamentais, acesso a serviços de saúde etc.), permitir ao brasileiro comum o acesso à Internet.

mas... devido a burocracia, vieram os atrasos, prazos foram prorrogados, pressão de interessados (incluindo aí emissoras, governo, fabricantes de tv...) tudo isso culminou no decreto 5.820 de junho 2006: foi escolhido o padrão japonês para a camada de modulação. frustração da comunidade científica :P

na solenidade de assinatura do Decreto 5.820 o presidente lula anunciou publicamente o middleware brasileiro Ginga, o que permitiu que a interatividade fique de responsabilidade dos programadores brasileiros. (mas fique claro que no decreto não consta nenhuma referência ao Ginga)

o que vai ao ar em 2 de dezembro então é um híbrido de tecnologia japonesa para o hardware e brasileira para o software.

por que o modelo japonês?
nos testes, o melhor desempenho foi constatado para os padrões europeu e japonês, o desempenho do padrão norte-americano foi insuficiente (transmissão de sinais em áreas de sombra e para receptores móveis).
o padrão japonês apresentou melhor performance na recepção em ambientes fechados, flexibilidade para recepção de programas ou acesso a serviços, por meio de terminais fixos ou móveis

nos EUA a tv digital não emplacou no início pela falta de interatividade. na europa, não emplacou pela falta de alta definição. nas leituras que eu fiz até o momento, não vi reclamações sobre a aceitação dos japonenes.

vale salientar que a tv digital não depende do meio, ela pode ser via ar (ou terrestre como chamam, via antena comum dessas que todos tem em casa), via satelite ou via cabo. o que a caracteriza como digital é o formato do sinal, que deixa de ser analógico para ser digital (dígitos zeros e uns).

stay tuned for more information

fontes:
http://sbtvd.cpqd.com.br

1 comentários:

Marcos Henke disse...

as postagens sobre TV digital serão continuadas neste outro blog que criei específicamente para este assunto:

b4dtv - blog for digital tv
http://b4dtv.blogspot.com

continue lendo: clique aqui



Pesquisa Google

Creative Commons License

arquivo do blog

notificações por e-mail

endereço de e-mail:

by FeedBurner

sobre o autor...

Minha foto
Marcos Henke
Empresário e Engenheiro de Software.
Visualizar meu perfil completo
Ocorreu um erro neste gadget